Português Italian English Spanish

SEMANA DO PESCADO - “Além de saborosos, o pescado tem muitas características que o tornam um alimento saudável”, diz Marcelo Oliveira, presidente da Bahia Pesca

SEMANA DO PESCADO - “Além de saborosos, o pescado tem muitas características que o tornam um alimento saudável”, diz Marcelo Oliveira, presidente da Bahia Pesca

Data de Publicação: 26 de agosto de 2021 08:42:00
Nos últimos seis anos, a aquicultura Bahia apresentou um crescimento de 30%, saindo de 23.830 toneladas em 2014 para 33.941 toneladas em 2019.

 

Por Antônio Oliveira

Com um consumo per capta de 9, 47 kg/ano de pescados e a importação de grande quantidade para atender a sua demanda, conforme o relatório “Produção e consumo de pescado na Bahia”, da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura, a Bahia está pronta para mais uma Semana do Pescado.

Ao PISCISHOW & AVISULEITE, o presidente da Bahia Pesca, estatal de apoio a pesca e aquicultura no estado, Marcelo Oliveira, disse que durante a Semana da Pescado, que ocorre entre os dias 1º e 15 de setembro, a empresa que dirige divulgará os principais benefícios do consumo de peixes e mariscos,

-  Também vamos usar as nossas redes sociais para divulgar receitas à base de pescado, contribuindo assim para o incremento das vendas, notadamente no período do evento,  mas também ao longo do ano – disse.

Ainda conforme Marcelo Oliveira, a Semana do Pescado sempre teve o apoio da Bahia Pesca.

- Acreditamos que o consumo de pescado no estado ainda está aquém do ideal e, dessa maneira, o evento contribui muito para mostrar aos consumidores que, além de saborosos, o pescado tem muitas características que o tornam um alimento particularmente saudável e com excelente relação custo/benefício".disse que durante o evento

Nos últimos seis anos, ainda conforme o Relatório supracitado, a aquicultura Bahia apresentou um crescimento de 30%, saindo de 23.830 toneladas em 2014 para 33.941 toneladas em 2019. O crescimento foi impulsionado pela produção de tilápia no Rio São Francisco e nos grandes reservatórios.

Já em relação a Carcinicultura – está no Relatório -, trata-se de uma vertente da aquicultura que está aquém da capacidade que o estado possui, sendo responsável em 2019 por apenas 5.341 toneladas em uma área produtiva de 2.671 hectares. Os números representam um aumento de 30% se comparados aos do ano de 2016; contudo, ainda 35% inferiores às 8.211 toneladas de 2003.

 

 

Bobó de camarão, prato tradicional da Bahia (Foto: do site https://br.pinterest.com/)

 

*Receita de bobó de camarão

Ingredientes

  • 1 kg de camarão fresco
  • sal
  • 3 dentes de alho picados e amassados
  • suco de 1 limão
  • pimenta-do-reino
  • 1 kg de mandioca (prefira as que já vem embaladas e descascadas, é mais prático)
  • 3 cebolas (1 cortada em rodelas e 2 raladas)
  • 1 folha de louro
  • 6 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 2 vidros de leite de coco
  • 1 maço de cheiro-verde picado
  • 2 latas de molho pronto de tomate 
  • 2 pimentões verdes bem picadinhos
  • 2 colheres (sopa) de azeite de dendê

Modo de preparo

  1. Lave os camarões e tempere com sal, alho, pimenta e limão, deixe marinar.
  2. Pegue uma panela com água e cozinhe a mandioca em pedacinhos, com louro e a cebola em rodelas.
  3. Quando estiver mole, acrescente um vidro de leite de coco.
  4. Deixe esfriar um pouco e bata no liquidificador.
  5. Esquente o azeite de oliva, junte a cebola ralada e deixe dourar.
  6. Acrescente os camarões e frite.
  7. Adicione as 2 latas de pomarola, o cheiro-verde, o pimentão e deixe cozinhar por alguns minutos.
  8. Junte na mesma panela, a mandioca batida no liquidificador, outro vidro de leite de coco e o azeite de dendê.
  9. Deixe levantar fervura e está pronto.

*Do site https://www.tudogostoso.com.br/

 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário