Português Italian English Spanish

Tom Lyra, o executivo certo na pasta certa

Tom Lyra, o executivo certo na pasta certa


A concorrência entre estados para atrair investimentos, principalmente na região do MATOPIBA, é muito grande

O secretário Tom Lyra mostra o e-book para este jornalista (Foto: Antônio Oliveira)

Por Antônio Oliveira

Empresário de visão, forjado pelo empreendedorismo nacional e internacional, o tocantinense Tom Lyra, titular da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Serviços, é um dos melhores quadros técnicos do atual Governo do Tocantins, fundamental e na posição certa no processo de atração de investimentos para o desenvolvimento socioeconômico da mais nova unidade federativa do Brasil. Transformou toda a estrutura física e humana da pasta que dirige em um grande cartão de visita das potencialidades do Estado, numa criatividade jamais vista em toda estrutura de governo.

Tenho por ele uma simpatia e uma afinidade de ideais desenvolvimentistas muito grandes, inclusive,  por seu respeito e consideração ao meu trabalho jornalístico voltado para o desenvolvimento da região do MATOPIBA, via de regra, do Tocantins. O tenho como mestre, embora ele atribua a mim esta condição. Bondade dele.

Não sou de jogar confetes à titulo de “puxassaquismo”, mas valorizo e prezo muito os homens e mulheres de visão. Tom Lyra sabe somar valores buscando atingir suas metas de forma ética.

Nesta segunda-feira, 1º, tornei a fazer uma visita a ele, em seu gabinete e, mais uma vez, a sua atenção dispensada a este visitante foi de honras de Estado. Entusiasmado, tornou a me mostrar toda a sua equipe e a moderna e funcional estrutura do prédio da secretaria. Em seu gabinete, ele falou de alguns de seus projetos de visibilidade do Tocantins nos cenários nacional e internacional, com vistas a atrair investimentos que gerem empregos e renda para a população tocantinense.

Todo o potencial natural do Tocantins, desde o turismo à indústria de diferentes setores, Tom Lyra e sua equipe colocaram em bem elaborado e-book para distribuição mundo a fora, como forma de balizar investidores.

Tal documento, “Potencial Logístico do Tocantins”, mostra ao empreendedor o quanto o estado está bem estruturado e caminhando para ser uma nova Mississipe no Brasil. “O Tocantins está localizado em um ponto estratégico para a distribuição de matérias-primas e produtos do Brasil. O Estudo do Potencial Logístico do Tocantins pode ser conferido neste material. Entender sobre os modais de transporte é de fundamental importância tanto para futuros investidores quanto para os que já possuem seus negócios por aqui”, diz o executivo na apresentação da publicação.

O “Potencial Logístico do Tocantins”, mostra entre outros estudos, a influência do Tocantins num raio entre 600 KM e 1.800 KM, PIBs e população; que o Tocantins, via Porto de Itaqui, em São Luis do Maranhão, está bem mais próximo  - por vias rodoviárias, ferroviárias e hidrovias – de mercados norte-americanos, europeus, africanos e asiáticos que outros estados de diferentes regiões, com distâncias entre 23% e 45% menores.

O e-book mostra também o “PLANO ESTADUAL DE LOGÍSTICA DE TRANSPORTES DE CARGAS DO TOCANTINS”, elaborado pelo Governo do Tocantins, em 2019, e disponível para consulta. Neste estudo é apresentado os modais no Tocantins – rodoviário, ferroviário, aeroviário e o projeto da hidrovia do Rio  Tocantins. Tocantins é um dos estados mais bem servidos de malha rodoviária pavimentada, com rodovias estaduais e federais. Ferrovia que corta o Tocantins de sul a norte, conectando-o aos portos do Norte, Nordeste, Sul e Sudeste do Brasil.

Ou seja, pela riqueza de informações deste e-book, Tom Lyra e sua equipe permitem ao investidor completo raio x da estrutura viária do Tocantins que, aliado a todo o seu potencial de exploração para a produção de grãos, fibra, biomassa, proteína animal – do peixe ao boi -, à vários tipos de indústria à quem busca, no Brasil, um lugar seguro para investir.

A concorrência entre estados para atrair investimentos, principalmente na região do MATOPIBA, é muito grande. Visão, diplomacia, criatividade e estratégia contam muito. E Tom sabe muito bem disto.