Português Italian English Spanish

OPINIÃO – Semana do Pescado 2021 teve resultados altamente positivos

OPINIÃO – Semana do Pescado 2021 teve resultados altamente positivos

Data de Publicação: 16 de outubro de 2021 09:49:00
Campanha foi realizada em quase todo o Brasil entre os dias 1º e 15 de setembro. Reunião de avaliação foi realizada nesta sexta-feira, 15.

 

*Por Antônio Oliveira

Nesta sexta-feira, 15, entre 10h00 e pouco mais do meio-dia, sob o comando do ex-ministro do extinto Ministério da  Aquicultura e Pesca, Altermir Gregolin, e do presidente do Comitê da Cadeia Produtiva da Pesca e Aquicultura (Compesca), empresário Roberto Kikou Imai, os principais atores que estiveram envolvidos no planejamento e coordenação da Semana Nacional do Pescado (SNP) deste ano estiveram reunidos no formato híbrido – presencial e virtual -, a partir da sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). Em pauta uma avaliação da campanha que uniu os setores de pesca e aquicultura para a promoção e incremento das vendas de pescados no Brasil. A campanha foi realizada entre os dias 1º e 15 de setembro.

Gregolin, sempre chamado de “eterno ministro da Pesca e Aquicultura”, foi o idealizador da SNP e durante muitos anos esteve na linha de frente de sua organização e realização. Imai, com suas poucas palavras, equilíbrio e sabedoria orientais, foi o grande timoneiro deste grande barco que navegou em águas de calmaria. Os demais, exemplares navegadores na conquista de um ideal. Conquista feita.

Conforme esses atores, de várias partes do Brasil, o balanço foi altamente positivo,  registrando  aumento nas vendas nos estados, variando entre 20% e até mais de 50% em relação às vendas normais em supermercados, peixarias e restaurantes especializados em pescados. Mais positivo ainda pela campanha ter ocorrido justamente quando apareceram em alguns estados brasileiros novos casos de Síndrome de Haff, potencializados por fakes e notícias – umas sem base científica, outras alarmistas -, e não ter sido afetada pelas ocorrências, felizmente nas mãos de investigadores científicos e sem registro de novos casos.

A união de produtores, industriais, comerciantes e líderes da pesca e da aquicultura em torno da SNP, 

 

Roberto Imai foi um dos coordenadores da campanha (Foto: Cerrado Comunicação)

 

preenchendo a lacuna deixada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que durante muito tempo foi a locomotiva da campanha, também foi outro ponto considerado altamente positivo por esses atores.

Outro detalhe que mereceu destaque durante a reunião foi o reforço especial dado ao evento, que foi a troca da nomenclatura Semana do Peixe, que dava a impressão que a campanha era única dos produtos da aquicultura, para Semana do Pescado, generalizando os objetivos da promoção, ou seja, voltada para a pesca e aquicultura. “Uma não ofuscou a outra e todas ganharam”, disse este jornalista que, durante a reunião, representou este site, que participou da campanha como mídia partner.

Não se pode esquecer, também – e isto foi muito importante -, do envolvimento da imprensa e dos influenciadores digitais em todo o Brasil que estiveram sob a competente atuação da Jéssica Martinez Feller, assessoria de comunicação da SNP e do Sindicato dos Armadores e da Indústria da Pesca de Itajaí e Região (SINDIPI) e da Teresa Silva, coordenadora da Agência de Comunicação 2 Pró.

Concluindo esta minha opinião, a campanha, além de ter elevado as vendas de pescados, foi uma grande fonte motivadora dos dois setores e de seus parceiros na indústria e no comércio de pescados e deixou todos com uma excepcional injeção  de otimismo para iniciarem a programação da SNP de 2022 bem mais cedo.

 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário