Português Italian English Spanish

ENTREVISTA – “A Semana do Pescado é, com certeza, um evento de oportunidade para todos da categoria”, diz Vicente Criscio, da GeneSeas

ENTREVISTA – “A Semana do Pescado é, com certeza, um evento de oportunidade para todos da categoria”, diz Vicente Criscio, da GeneSeas

Data de Publicação: 20 de agosto de 2021 14:53:00
No contexto da programação da Semana do Pescado, que conta com o apoio da Cerrado Comunicação, por meio do PISCISHOW & AVISULEITE, Criscio é um entre vários nomes da piscicultura brasileira convidados a falar conosco sobre a importância deste evento nacional; do desenvolvimento da piscicultura no Brasil e nas estratégias de suas empresas para garantir mercados com bons produtos sob rigorosas práticas de ESG.

 

Vicente Criscio, CEO da GeneSeas (Foto: Divulgação/Arte: Cerrado Comunicação)

 

Por Antônio Oliveira

Fundada em 2001, a GeneSeas é uma empresa 100% brasileira, especialista em pescados e presente em todos os elos da cadeia produtiva da tilápia, a partir da produção de ração, passando pela piscicultura, beneficiamento e distribuição nos mercados locais e internacionais.

Conforme a empresa, ela tem como missão praticar a aquacultura de forma responsável, garantindo a continuidade do fornecimento de pescados de alta qualidade a preços acessíveis como forma de contribuir para uma alimentação mais saudável.

No mercado a GeneSeas pode ser encontrada através das marcas: Saint Peters, referência em tilápia no país; Tilly, com pescados diversos, e Dellmare, líder em peixes, camarões e frutos do mar.

Dirigida por experientes executivos, a empresa trabalha com o objetivo de atingir o máximo em  ESG (práticas ambientais, sociais e de governança). Um desses executivos é Vicente Criscio, CEO da empresa desde 2019. Ele tem mais de 20 anos em cargos de gestão em diversos setores do mercado, com sólida experiência nas áreas de vendas, marketing e operações. É formado em Economia pela Universidade São Judas e possui MBA pela Universidade de São Paulo.

No contexto da programação da Semana do Pescado, que conta com o apoio da Cerrado Comunicação, por meio do PISCISHOW & AVISULEITE, Vicente Criscio é um entre vários nomes da piscicultura brasileira convidados a falar conosco sobre a importância deste evento nacional; do desenvolvimento da piscicultura no Brasil e nas estratégias de suas empresas para garantir mercados com bons produtos sob rigorosas práticas de ESG.

- E,  no futuro próximo, pretendemos contribuir não só com nosso modelo de produção e gerenciamento na aquacultura, mas também no desenvolvimento genético na parte de nutrição, visto que inovação, tecnologia e ciência fazem parte dessa base de evolução da aquacultura – disse, entre tantas outras afirmativas sobre a GeneSeas e a piscicultura brasileira.

Leia, abaixo, a íntegra da entrevisa.

PISCISHOW & AVISULEITE – A piscicultura brasileira registra, nos últimos 3,  ou 4 anos, um crescimento surpreendente, diante de crises econômicas e, agora, sanitária. Toda a cadeia, da produção às pesquisas; do mercado ao consumidor, passa por um processo que pode ser chamado de “revolução azul”. De que forma a GeneSeas se insere neste contexto e como ela contribuí para esta revolução? Que, aliás, a GeneSeas é ator fundamental deste cenário.

Vicente Criscio – Fazemos parte dessa revolução azul, pois somos a maior empresa independente verticalizada de tilápia do Brasil. Através da técnica da aquacultura responsável, participamos de grande parte dos elos da cadeia produtiva da tilápia, desde a produção da ração, até o processamento e distribuição. Desse modo, garantimos a entrega de um produto de qualidade de origem aos nossos clientes comerciais, como os principais varejos e foodservices.

E no futuro próximo, pretendemos contribuir não só com nosso modelo de produção e gerenciamento na aquacultura, mas também no desenvolvimento genético na parte de nutrição, visto que inovação, tecnologia e ciência fazem parte dessa base de evolução da aquacultura.

Planta da GeneSeas em Aparecida do Tabuado (Foto: Empresa)

PISCISHOW & AVISULEITE –  A GeneSeas é uma empresa que optou por um sistema de verticalização produtiva, que engloba desde a cria, passando pela fabricação de sua própria ração, ao abate para os mercados internos e externos. Qual é a participação do pequeno aquicultor, do entorno de sua planta, neste processo?

Vicente Criscio – As certificações que a GeneSeas almeja conquistar exigem uma série de controles e rastreios que conseguimos fazer seguindo o modelo de verticalização da nossa linha. Isso nos garante disponibilidade para entrar em mercados e concorrências que focam nos modelos de negócio com intensa frente de sustentabilidade.

Todas as ações de planejamento da GeneSeas são para agregar ainda mais fontes próprias de retroalimentação da cadeia, gerando mais competitividade, qualidade de rastreabilidade e independência.

PISCISHOW & AVISULEITE – Qual é a linha de produtos da empresa?

Vicente Criscio - O grupo GeneSeas é uma empresa B2B e B2C que trabalha com peixes, crustáceos e frutos do mar. Então, nossas marcas destinadas aos lares brasileiros são DellMare, com crustáceos e frutos do mar; Saint Peters, com tilápia; e Tilly com tilápia e outros peixes. Para B2B também trabalhamos com um portifólio inteligente, pensado e construído junto com o cliente para facilitar os negócios.
Todo desenho de produto vem de acordo com a necessidade do cliente ou do consumidor, por isso estamos sempre ligados nas ondas de mercado.

 

PISCISHOW & AVISULEITE –Na visão da GeneSeas, espécies nativas como o tambaqui e o pirarucu – principalmente este, ainda tímido no mercado -, terão espaço junto a tilápia nos mercados nacional e internacional?

Vicente Criscio – Quando olhamos para a categoria, vemos claramente que temos muito mercado para percorrer. Seja o mercado interno ou no externo, o consumo de frutos do mar ainda é baixo frente ao consumo global de proteínas.

Isso significa que todo e qualquer aprouch ao mercado, seja com novos produtos ou com marcas novas, fomenta a categoria. Isso é de extrema importância para os produtores.

Obviamente que o crescimento da categoria, gera competitividade e todos precisam se atualizar e buscar alternativas para ser relevantes. O protagonista desse movimento é o consumidor final e se ele estiver no centro das decisões, sempre teremos espaço para novos caminhos.

PISCISHOW & AVISULEITE – O que é preciso para que estas espécies ganhem mercado?

Vicente Criscio – Todo e qualquer produto precisa responder a uma lacuna do mercado e um desejo – seja 

 

 

A GeneSeas atua desde a produção primária (Foto: Empresa)

 

consciente ou não – do consumidor. Se esses produtos tiverem como foco a mesa das pessoas e o aumento da presença no consumo, vai dar certo.

PISCISHOW & AVISULEITE – Qual é o impacto social e econômico da GeneSeas nas duas regiões em que se insere, ou seja, região de Aparecida do Taboado, no Mato Grosso do Sul e Santa Fé do Sul e no cenário nacional das exportações de pescados?

Vicente Criscio – Atualmente, contamos com mais de 900 funcionários espalhados pelo Brasil, ou seja, Ceará, Moto Grosso do Sul e São Paulo. Temos consciência de que quanto mais expandirmos, mais empregos poderemos ofertar, o que com certeza contribui para a situação econômica das regiões.

Fora o impacto empregatício nos estados, temos um trabalho social de formação junto com o SENAI. Onde cursos específicos são ministrados e dessa forma ajudamos na formação de jovens, facilitando a entrada no mercado de trabalho.

PISCISHOW & AVISULEITE – Empreender no Brasil é um exercício de paciência e resistência, devido a burocracia e a carga tributária do Estado brasileiro. Não obstante, a GeneSeas é uma das muitas empresas de cadeias produtivas de alimentos que deram certo. Qual é a receita?

Vicente Criscio – Dedicação, comprometimento com as metas e expectativas alinhadas em equipe, e claro foco nas pessoas, sejam elas nossos colaboradores, consumidores ou parceiros. Tudo é desafiador, sempre será.

O que a GeneSeas usa como premissa é nunca deixar que as problemáticas  tirem o brilho de chegar aonde nos propusemos a chegar. Queremos ser referência, queremos capitanear a categoria sendo benchmark e dessa forma aumentar ainda mais o consumo desses produtos.

PISCISHOW & AVISULEITE – E, ao seu ver, como deveria ser o Estado modelo no apoio a quem gera emprego, renda e consequente bem-estar social?

Vicente Criscio – O nosso desenvolvimento está fortemente ligado à geração de novos empregos, isso porque nossa linha de produção foi pensada a partir dessa premissa humana. Não temos como desvincular a qualidade do que colocarmos no mercado, com a qualidade do profissional que hoje está dentro da nossa estrutura.
Hoje,  por conta da pandemia, a preocupação com esse ativo ficou ainda mais acentuado. Tivemos ainda mais cuidado com o time, pensando em toda a jornada dessas pessoas dentro da nossa estrutura física e mesmo a forma como participamos da vida dessas famílias.

PISCISHOW & AVISULEITE – Espaços para a produção aquícola no Sul e Sudeste do Brasil podem chegar a seu limite em curto e médio prazos, restando a opção para a opção que oferecem as regiões Norte e Nordeste, principalmente a região do MATOPIBA, com seus grandes lagos e clima propício a aquicultura, mas  ainda minimamente explorados. Estas regiões atraem empresas com a GeneSeas?  Seriam elas o futuro da piscicultura brasileira?  Como o é para a cultura de grãos, fibras, pecuária e frutas?

Portfolio de produtos da GeneSeas (Foto: Empresa)

 

Vicente Criscio – É importante lembrar que existem limites físicos para produção, mas também existem limites para a absorção por parte do mercado. Acreditamos no fomento regulamentado à produção de frutos do mar, quando bem trabalhado gera bons resultados para absolutamente todos os lados.
Hoje,  nosso plano está pautado na verticalização, na padronização, na excelência de controles de processos e cuidados com o meio em que estamos. Obviamente,  que ainda temos muito a explorar, mesmo onde já estamos instalados e queremos fazer com que todos os nossos investimentos em planta sejam efetivos ao máximo.

PISCISHOW & AVISULEITE – Semana do Pescado. Qual é a importância desta iniciativa para a cadeia produtiva do pescado, especialmente para a GeneSeas?

Vicente Criscio – A Semana do Pescado é com certeza uma data/evento de oportunidade para todos da categoria. E esse é um momento muito propício para evidenciar a presença de pescados como uma opção viável para o dia a dia do brasileiro. Desta forma, em campanha, aproveitamos para promover nossas linhas de produto B2C. Acredito que a Semana do Pescado gere um movimento de crescimento em meio a tantas opções de proteínas no mercado. Por isso, creio que a tendência para a categoria sempre será de subida, principalmente se promovermos cada vez mais eventos e ativações como esta.

PISCISHOW & AVISULEITE – Acredita que ela pode contribuir para a democratização do pescado?

Vicente Criscio – Sim, acredito, porque nesses momentos varejos e empresas da categoria dão maior visibilidade para essa proteína e oferecem descontos tentadores para o consumidor final. É uma democratização que, como grupo e empresa produtora, sonhamos em atingir: evoluir nos processos para impactar na redução do preço final que o brasileiro pagará. 

PISCISHOW & AVISULEITE – E para o consumidor, como o senhor descreve as vantagens da Semana do Pescado?

Vicente Criscio – Uma oportunidade de ampliar o conhecimento pelos diversas espécies e tipos de pescados que temos. Em geral, os produtos vindos do mar têm um % de saudabilidade natural e isso é ótimo.

A busca por alimentos mais saudáveis e funcionais,  acabou saindo da zona de “trend” e entrou para a realidade da mesa do brasileiro. O Brasil é rico em produtos naturais e saudáveis e acredito que a redução dos preços e a divulgação das vantagens nutricionais permitem isso.

PISCISHOW & AVISULEITE –Agradecemos ao senhor por esta entrevista e franqueamos mais espaço para algo mais que o senhor queira acrescentar

Vicente Criscio - Gostaria de agradecer o bate papo e dizer que estamos construindo uma empresa que quer conversar com o consumidor, que almeja ouvir o que ele tem para dizer, que quer fazer parte do dia a dia deles. Não apenas com produto, mas trocando e construindo junto.

Vamos seguir construindo um caminho mais real, sustentável e pautado em necessidades verdadeiras de consumo.

 

  Veja Mais
Exibindo de 1 a 4 resultados (total: 333)

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário