Português Italian English Spanish

MINAS GERAIS – Implantação de unidades demonstrativas estimula o cultivo de lambari rosa em Itaobim, no Vale do Jequitinhonha

MINAS GERAIS – Implantação de unidades demonstrativas estimula o cultivo de lambari rosa em Itaobim, no Vale do Jequitinhonha

Data de Publicação: 10 de junho de 2021 17:00:00
Os produtores beneficiados foram orientados a produzir lambari rosa, em sistema de tanque escavado. A ação é resultado de uma parceria entre a Emater-MG, Secretaria Municipal de Agricultura e agricultores familiares

 

*Da Redação

O município de Itaobim, no Vale do Jequitinhonha, investiu na implantação de duas unidades demonstrativas de piscicultura. O objetivo é estimular o desenvolvimento do setor na região. Os produtores beneficiados foram orientados a produzir lambari rosa, em sistema de tanque escavado. A ação é resultado de uma parceria entre a Emater-MG, Secretaria Municipal de Agricultura e agricultores familiares. 

Uma das unidades foi implantada na propriedade de Cleusdete da Silva Pereira. Ela trabalha com o marido e mais dois filhos na produção de queijo, mandioca de mesa, milho verde, mamão e doce de leite. Além de vender seus produtos na feira livre de Itaobim, a família de agricultores comercializa mandioca e milho verde por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). 

Na propriedade foi construído um tanque com capacidade para 11 mil alevinos. A obra foi executada pela prefeitura. Como a família já possuía uma bomba d’água, o investimento para iniciar a atividade ficou em torno de R$1,7 mil, valor utilizado na compra de 5 mil alevinos e mais 50 quilos de ração.

- Eu resolvi investir na piscicultura por sugestão da Emater-MG e, também, por não ter muito custo - diz Cleusdete Pereira. 

Os alevinos foram soltos no tanque em abril de 2021. A primeira desova vai acontecer em agosto. Cleusdete Pereira e sua família estão otimistas.

- Vejo que vai ser lucrativo. Eu queria uma criação de peixe há muito tempo. Já vou até pedir mais um tanque porque não terei de gastar com a compra de mais alevinos - diz a produtora.  

Produção

Os produtores beneficiados com as unidades foram incentivados a criar lambari rosa, espécie com pouca oferta na região, mas de boa aceitação no mercado. A expectativa é que cada uma das unidades produza, num período de 120 dias, cerca de 250 quilos. 

- Os primeiros tanques escavados também servirão de tanque de reprodução das matrizes para que, já no mês

 

Os produtores beneficiados foram orientados a produzir lambari rosa, em sistema de tanque escavado (Foto ilustrativa: Reprodução Canal Rural)

 

de agosto, os alevinos possam ser retirados e instalados em outro tanque, evitando-se assim a compra de novos alevinos. Vale ressaltar que após o primeiro ciclo, que compreende 120 dias, as fêmeas já fazem a desova a cada 20 ou 30 dias, com cerca de dois mil ovos -  explica Dajas Murta, extensionista da Emater-MG. 

A previsão é que sejam construídos mais dois tanques. Um em cada unidade.  As obras mais uma vez serão de responsabilidade da prefeitura de Itaobim, que também cuida do transporte dos alevinos.

- Nós, da Emater-MG, cuidamos da mobilização, organização e seleção dos agricultores participantes.  Também orientamos os operadores das máquinas quanto à abertura dos tanques e oferecemos toda assistência técnica aos piscicultores - diz Murta. 

O técnico ressalta que, além de oferecer uma nova fonte de renda para as famílias, as unidades servirão para divulgar e estimular a piscicultura na região.

- A intenção é estender a atividade para outros produtores do município. Basicamente, o custo para o produtor está sendo a aquisição de alevinos e ração - relata o extensionista da Emater-MG.

*Fonte: Assessoria de Comunicação - Emater-MG.

 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário