quarta, setembro 19, 2018

ATER – Extensão rural do Governo do Tocantins gera bons resultados no sudeste do Estado – Piscishow&Avisuleite ATER – Extensão rural do Governo do Tocantins gera bons resultados no sudeste do Estado – Piscishow&Avisuleite

Laticínios

ATER – Extensão rural do Governo do Tocantins gera bons resultados no sudeste do Estado

Publicado em 14/11/2017

ATER – Extensão rural do Governo do Tocantins gera bons resultados no sudeste do Estado

Pequeno laticínio absorve a produção dos pequenos produtores de leite (Foto: Ruraltins)

Graças ao trabalho de assistência técnica e extensão rural (ATER) do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), alguns produtores de leite de Aurora do Tocantins, no sudeste do Estado, estão agregando valor ao leite que produzem para atender as exigências de mercado.

São ações muito importantes realizadas pelo escritório local do órgão que têm mobilizado os produtores da região.

Conforme a extensionista rural, Vilma José Vaz Aguiar, visando fomentar a produção leiteira, reuniões mensais de conscientização com a associação de produtores sobre a importância de ofertar um produto de qualidade para obter garantias de compras no mercado consumidor, motivaram os agricultores a buscarem alternativas para agregar valor ao produto.

Além disso – diz o Ruraltins -, somando a essa vontade de mudança, o órgão público viabilizou uma parceria com o laticínio da região, proporcionando assim uma nova opção de compra da produção leiteira.

– A gente vem trabalhando com a associação de produtores rurais, formada em sua maioria por agricultores familiares, com o objetivo de garantir o escoamento do leite produzido. Estamos com um grupo de 11 produtores que tem capacidade de fornecer até 12 mil litros de leite/dia ao laticínio, que pasteuriza o produto, embala em saquinhos e entrega já com o Selo de Inspeção Estadual (SIE) –  frisou Vilma José.

A extensionista rural afirma ainda que a entrega coletiva da produção leiteira, ao laticínio, permitiu aos agricultores o credenciamento ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), na modalidade Compra Direta Local, que compra o leite pasteurizado e doa às instituições beneficentes.

– O PAA é um dos grandes incentivos, pois é uma compra garantida. O produto adquirido, por meio do programa, beneficia 27 instituições socioassistenciais em cinco municípios da região –  observou.

Para o produtor, Roque Moreira de Aguiar, proprietário do Laticínio Aguiar, localizado na zona rural de Aurora, a ação em conjunto com os produtores, Ruraltins e outros parceiros, como a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), que inspeciona o empreendimento, tem sido muito importante, pois credencia a empresa a entregar o leite e seus derivados em conformidade com as exigências sanitárias.

– Estou muito satisfeito com o resultado dessa união de esforços. O Ruraltins, há cerca de seis anos, me atende sempre que preciso. Desde o início, os técnicos me orientaram sobre as adequações necessárias na planta do meu laticínio, na rotulagem dos produtos, possibilitando assim o credenciamento no SIE. Além do leite pasteurizado e do queijo mussarela que produzimos, quero agregar ainda a manteiga e o queijo coalho –  destacou o produtor.

A produção atual do laticínio atende os municípios de Aurora, Combinado, Lavandeira, Dianópolis, Porto Nacional e Palmas, principalmente no ramo de pizzaria.

O presidente do Ruraltins, Pedro Dias, ressalta que a vitória dos produtores rurais reflete o bom serviço prestado pelos extensionistas e mostra que as metodologias adotadas estão dando certo.

– O resultado disso tudo é um somatório de esforços que garante tranquilidade ao produtor, dando a ele condições legais de comercializar o que produz. Os extensionistas estão atentos às exigências do mercado e desenvolvem ações focadas na qualificação da produção, conquistando não só a confiança de quem produz como também das pessoas que adquirem esses produtos, pois sabem que são feitos dentro dos padrões de higiene – disse.

Ainda conforme Pedro Dias, isso tudo promove o desenvolvimento, o fortalecimento do setor e da economia local.

– A nossa ideia é levar esse tipo de projeto a outras localidades para que os agricultores processem seus produtos e tenham maior valor agregado – afirmou o presidente.

Da Ascom/Ruraltins, com edição de Cerrado Rural Agronegócios

 

 

Relacionados

Veja Tambem